segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

169 - Orquídea: Rlc George King 'Serendipity'

“Este híbrido foi registrado em 1970, por George A. King; é o resultado do cruzamento entre a RLC. Buttercup (1961) e a branca Cattleya Bob Betts (1950), um dos chamados híbridos complexos. Trata-se de um excelente clone, daqueles que valem a pena ter na coleção”. 
“Apresenta na haste floral de 2 a 3 flores grandes, planas e bem espaçadas na cor salmão. São perfumadas e a época de floração é o outono. O cultivo é fácil e quando bem cuidada entoucera fácil (...)[i]”.
“O termo 'Serendipity' significa 'fatalidade', 'destino'; termo equivalente ao 'descobrimento acidental', ou 'atirar no que se vê e acertar o que não se vê'[ii]”.
Maiores informações nos links abaixo.
Observação endógena: sem dúvida se trata de um híbrido muito interessante, desde o tamanho da flor, a sua cor incomum e de perfume muito agradável; atualmente é uma planta relativamente pequena, que está com cerca de 5 pseudobulbos (nada graúdos) mas que já produziu sua primeira flor, inclusive uma flor grande, semelhante as flores das Cattleyas labiatas (em termos de dimensões).

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...