sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

198 - Orquídea: Ornithofhora radicans

Terminada a série de postagens sobre algumas orquídeas que floriram em 2015 é chegada a hora de postar sobre "novas orquídeas" e as novidades em bonitas florações.
“O gênero Ornithophora tem origem da união das palavras ornis: pássaro e phoros: rolamento, em referência a vista lateral da coluna da flor que se assemelha com um pássaro. Esta espécie é endêmica do Brasil e de fácil cultivo. Sua inflorescência fica em torno de 10 cm, contendo de 8 a 12 flores, sendo que cada flor apresenta apenas em torno de 1 cm de diâmetro (...)[i]”.

Cultivo: fácil.
Floração: verão.
Duração das flores: três semanas.
Tamanho quando adulta: até 25 cm.
Tamanho da flor: 1 cm.
Nome correntemente utilizado: Ornithophora radicans.
Autor: Leslie Garay e Guido Pabst.
Data da publicação: 1951.
Origem: ao longo da Serra do Mar no sudeste e sul brasileiros.
Habitat: epífita em florestas quentes e úmidas.
Altitude: 400 a 1.200 metros.
Nota: originalmente descrita em 1864 por Reichenbach como Sigmatostalix radicans foi posteriormente movida para o gênero Ornithophora, criado por João Barbosa Rodrigues em 1882”.
Espécies semelhantes: nenhuma, possivelmente a mais próxima é o Oncidium raniferum”.
Características distintivas: é facilmente reconhecida tanto pela planta, que lembra uma touceirinha de capim, como pelas flores[ii]”.

(...) aqui a muda foi separada em dois vasos (cerâmica com uma tala de xaxim para que ela suba) e está indo muito bem, já com uma moita muito bem formada. No começo achei que precisaria de muita umidade, mas desde que mudei certas coisas no orquidário, ela está longe do lago e, aparentemente, está até melhor. Ambas os vasos que tenho estão em flor. O único detalhe é que não estão abrindo ao mesmo tempo (...)[iii]”. Podem ser dependuradas no orquidário.

Observação endógena: esta é uma daquelas pequenas orquídeas com sensações de grande orquídea... Como assim? - Para mim essa sensação ocorre quando, mesmo sendo micro orquídea consegue me transmitir uma leitura muito nítida de suas flores (os mais simples detalhes que ela possa ter), bem como o seu comportamento pouco alterado, mesmo quando ela é tratada em conjunto com as demais, no que se refere especialmente as regas que faço.


[i] Em: http://orquidariotradicao.wordpress.com/2012/01/30/ornithophora-radicans/ Acesso em jan. de 2014.
[ii] Em: http://www.colibriorquideas.com/especies/Ornithophoraradicans.php Acesso em out. de 2013.
[iii] Em: http://www.orquidariofaisca.com.br/2013/02/11/1114-ornithophora-radicans/ Acesso em jan. de 2014.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...