terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

82 - Orquídea: Catasetum Uncatum

Observação endógena: só para abrir esta postagem preciso dizer que este Catasetum uncatum floriu pela primeira vez, e foi uma longa florada iniciada em fev. e finalizada em set. de 2014; alternando entre as flores masculinas (maioria) e as flores femininas, elas somaram mais de 80 flores: muito belas, de um verde incrível e repletas de detalhes, além de um cheiro agradável!
Das 5 hastes florais produzidas tivemos flores masculinas em 3 momentos e flores femininas em 2 momentos, mas elas não foram simultâneas, quase sempre uma cedia lugar a outra, de modo que não houve a formação de cápsulas de sementes.
Saliento que fizemos uma postagem primeira sobre esta orquídea no site Orquídeas.eco.

Trata-se de uma “espécie [inicialmente] pernambucana com pseudobulbos fusiformes e alongados, com 25 cm de altura. Folhas compressas lateralmente, com espessura mediana e 25 cm de comprimento (...). Racimos florais masculinos, arqueados, com até 8 flores. Flor de 8 cm de diâmetro, com pétalas e sépalas verdes, densamente pintalgadas de púrpura. Labelo carnoso, de cor verde, com bordas púrpuras. Floresce no verão[i]”. 
“Espécie nativa e endêmica do Brasil (...), encontrada no que ainda resta de Mata Atlântica. Epífita de flores verdes de forte odor de cânfora, haste pendente de 25 a 60 cm de comprimento com flores esparsas (...); pseudobulbos curvados para baixo, apesar de relatos de plantas com pseudobulbos eretos (...). Como outros Catasetum deve ser cultivado com bastante luminosidade e evitar regar em época de dormência quando perde as folhas (...)[ii]”.
As primeiras 9 fotos são de flores masculinas e as demais, de flores femininas.
 
 
 
 
 
Até aqui, as flores masculinas e na sequência, as flores femininas.
 
 
 
 



[ii] Disponível em: http://www.assope.com.br/?p=1176 Acesso em abr. de 2014.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...