sábado, 15 de novembro de 2014

149 - Orquídea: Encyclia Vespa

“Encyclia vespa [ou Anacheilium vespa] é uma espécie amplamente encontrada em toda a América Central, do Sul e Índias Ocidentais. Originalmente, ela foi classificada como Epidendrum vespa (1827) e manteve-se neste gênero, até que foi reclassificada como uma Encyclia (1971), quase 150 anos depois”. 
“Pode ser encontrada em todo o Brasil, o que indica a sua capacidade de adaptação a diversos climas. Cresce nas altas regiões montanhosas, regiões costeiras quentes, úmidos, bem como nas áridas planícies do interior (...)”. 
Descrição: tem pseudobulbos cilíndricos ou alongados. (...) as folhas são planas e arborizadas, com 2-4 folhas por cada pseudobulbo. Tem um hábito de crescimento simpodial”. 
Flores: “8 a 15 flores crescem em uma única haste. As flores são bem espaçadas e em hastes curtas. Curiosamente, as flores crescem de cabeça para baixo na espiga. São pequenas (3 cm). (...) as pétalas e sépalas são verdes com marrom avermelhado e manchas delicadas. As pétalas são separadas e elípticas e curvas de distância da flor. O lábio cremoso é uma forma exclusiva: (...) sem lóbulos laterais, que fica em pé e ereto longe das pétalas. As flores são de longa duração e normalmente aparecem no verão”.
Dicas de Cultura: “esta orquídea tolera uma ampla gama de condições de frio em ambientes quentes. Em climas intermediário e quente, pode-se cultivá-las [como se cultiva] as Cattleyas. Elas gostam de serem suspensas em vasos para haver uma boa circulação de ar, que também lhes permite secar adequadamente entre as regas (...)”. 
“Encyclia vespa também é conhecida como Epidendrum vespa, Epidendrum crassilabium, Epidendrum varregatum e Epidendrum tigrinum, dependendo do país em que está localizada[1]”.

Observação endógena: adquirimos esta orquídea em maio de 2013. Advinda do frio do sul do Paraná, não teve dificuldades para se adaptar e se renovar no calor do Nordeste do Brasil. Então, este ano, no início de julho, ela iniciou esta florada, em apenas 2 botões. As 2 flores duraram por mais de 1 mês e 15 dias. De características incomuns, como dito anteriormente, as flores nascem como se de cabeça para baixo, por causa da forma do seu labelo. A parte posterior das flores é totalmente branca.
 
 
Quando uma das flores começa a murchar, ainda é espetacular!

[1] Disponível: <http://www.viviorchids.com/index.php?module=webpage&id=5&page=12>. Acesso mai. de13.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...