sexta-feira, 2 de novembro de 2012

83 - Orquídea: Epidendrum difformis

“Em Alagoas, registramos doze espécies, (longa sinonímia) além de um possível híbrido natural com Amblostoma (...)[1]”.
Nativa: "toda a América tropical. Epidendrum difforme é altamente variável e se adapta a muitos habitats. Ela cresce em galhos de árvores em florestas tropicais até 3.000 metros de altitude".
Tamanho da planta: "médio. De tamanho variável, dependendo da localidade e condições de crescimento. Epidendrum difforme tem crescimento ereto e de folhas verdes".
Tamanho da flor: "1,25 polegadas (2,85 cm)".
Descrição da flor: "as flores são pequenas e verdes pálido ou branco. As flores de cera são quase transparentes e têm uma fragrância agradável. Muitas flores florescem perto da ponta de uma inflorescência terminal".
Época de floração: "fim da primavera até verão".
Temperatura em crescimento: "frio a quente".
Informações adicionais: "é uma espécie com ampla e diversificada, com muitas variações diferentes. Alguns botânicos propuseram dividir esta espécie em várias espécies separadas. Pode se observar isso nas alterações na taxonomia. Esta espécie se desenvolve muito bem em cortiça, troncos, cesta de ripas ou pote com excelente drenagem e substrato grosseiro. Água e fertilizar regularmente. Ele se adapta a diversas técnicas de cultivo e temperaturas".
Sinônimos: "Amphiglottis difformis, difformis Auliza, Epidendrum apaganum, Epidendrum, Epidendrum difforme, Epidendrum radiatum, virens Epidendrum, Hormidium virens, Neolehmannia apagana[2]".
Gênero extremamente "florífero" - Epidendrum difformis.


Pequenas, mas fascinantes flores - Epidendrum difformis.
A maioria das flores foi fecundada e gerou cápsulas de sementes.

[1]  PEREIRA, Luis de Araújo. Álbum das Orquídeas de Alagoas. Maceió: IMA-AL/PETROBRÁS/TRIKEM;GRUPO JOÃO LIRA, 2000, p. 171-172.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...