quinta-feira, 25 de agosto de 2016

282 - Orquídea: Cattleya walkeriana var. tipo

“Venerada por colecionadores, a Cattleya walkeriana é considerada a orquídea mais perfeita que existe graças ao equilíbrio e simetria de suas formas. Não à toa, um exemplar premiado de Cattleya walkeriana pode ser vendido por mais de R$ 1.000 e alguns dos cruzamentos que essa espécie proporciona passam fácil dos R$ 3.000, como é o caso da famosa Cattleya walkeriana ‘Feiticeira’”.

“Essa espécie foi descoberta por George Gardner, em 1839, vegetando nos galhos de árvores à margem de um riacho afluente do Rio São Francisco - MG. Seu nome homenageia Edward Walker, assistente que acompanhou o botânico durante 2 anos nas viagens pelo Brasil. Mundialmente conhecida e apreciada, a Cattleya walkeriana também pode ser encontrada em ambiente selvagem nos estados de GO, MT e SP, sempre próxima a rios, lagos ou pântanos”.

“Um dos atrativos mais marcantes dessa espécie é sua fragrância peculiar, que lembra canela. A variedade de cores também chama atenção, rendendo-lhe nomes diferentes, com destaque ao lilás (tipo), branco (alba), branco com labelo lilás (semialba), azulado (designada caerulea) e lilás com riscos púrpuras (chamada flamea). Suas flores, grandes se comparadas às demais Cattleya, podem enfeitar a casa por vários dias, especialmente nos meses de abril, maio e junho. Por seu porte pequeno, essa espécie se adapta muito bem ao cultivo em ambiente interno, desde que tenha boas condições de umidade e iluminação (...)”.
“Por ser orquídea epífita (que cresce sobre árvores), a Cattleya walkeriana prefere substrato bem arejado. Há muitas opções além da mistura básica de casca de pínus, chips de coco e pedacinhos de carvão: isopor picado, casca de arroz carbonizada, caroços de açaí, cavacos de madeira (...)" [i]”.

Observação endógena: adquiri esta Cattleya walkeriana (tipo) no mês de janeiro deste ano, com a promessa de que viria a florir ente 1 a 2 anos, possuindo apenas 2 bulbos; porém, a partir do mês de junho ela iniciou uma florada (inesperada), com a formação de um belo botão. A sensação só não foi maior, porque eu viajei e meus familiares não perceberam que tinha um pequeno inseto a consumir partes de suas pétalas e sépalas, o que a deixou esteticamente comprometida, mas ainda assim, valeu o registro. É provável, portanto, que a cada ano ela venha a florir mais e melhor.

terça-feira, 16 de agosto de 2016

19 - Orquídea: Cattleya labiata rubra - 10 floradas consecutivas

Esta é uma das mais antigas Cattleyas que possuo, tendo sido adquirida em 2008. Costumo chamá-la de "Cattleya labiata rubra" porque em todas as suas floradas trouxe flores de cores mais intensas do que nas demais labiatas do Orquidário.
A sua história de flores começou, portanto, entre fevereiro e março de 2008 (com apenas 6 flores vivificantes e perfumadas), repetindo florações até este ano de 2016 e florescendo por duas vezes em 2013 (março -  abril e agosto - setembro). Outra observação é que nas 10 floradas registradas, ela produziu cápsulas de sementes em apenas dois momentos: segundo semestre de 2013 e em 2014; o máximo de flores produzidas também ocorreu em duas temporadas: 2009 e 2014 (10 flores cada); a ocorrência das flores se deu, em sua maioria, entre fevereiro e abril de cada ano. Quanto ao perfume que é exalado por suas flores, isto se deu em todas as floradas, de forma inconfundível e plausível.
Abaixo, trago um gráfico (o que é comum nesta série de postagens) e algumas das mais relevantes fotos, de suas floradas, nos últimos 9 anos.

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

1 - Orquídeas e Mãos

Dimerandra emerginata.
Olá car@s amig@s que visitam o Orquídeas-Bromélias!
Trago aqui algumas fotos que fiz, quando no contato direto com flores e cápsulas de algumas orquídeas... Assim poderemos ter uma visão bem aproximada do tamanha dessas flores e cápsulas dos mais variados gêneros, só não é exata porque não dimensionamos o tamanho dessa(s) mão(s)...
Galeandra chapadensis.
Epidendrum secundum.
Oncidium cilliatum.
Acianthera pectinata. 
Bc. Pastoral 'innocence'´.
Cápsulas de Epidendrum viviparum.
Potinara Burana Beauty 'Burana'.
Blc. waikiki gold 'Lea'.
Cattleya leopoldii var. lisa. E abaixo, o Epidendrum paniculatum.

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Bromélia: Tillandsia usneoides

Esta é uma bromélia do grupo das Tillandsias, mais especificamente Tillandsia usneoides (popularmente chamada de barba-de-velho). Contudo, esta não é uma Tillandsia usneoides qualquer, sua origem remonta aquelas encontradas na Europa, especialmente em Portugal e Espanha. Essas bromélias apreciam locais ensolarados e bem arejados, para que possam crescer, geralmente de maneira vertical (dependuradas de cima para baixo, a partir dos galhos de árvores). Esta primeira floração, pequena e incrível, se deu no verão de 2015 (ano passado).
A referida, foi a mim doada pelo Orquidófilo e amigo, Luis Renato, do Orquídeas.Eco, em 2013.
Uma "comparação" aproximada (2013-2015).
Nada fácil fotografar... por essa imagem observamos como a flor é pequena; aqui está sobre uma unha humana.

quinta-feira, 28 de julho de 2016

Bc. Pastoral 'Innocence' - flores 2016

Este ano tive uma alegria e uma tristeza em relação a florada deste belo híbrido de flores gigantes; a primeira (e boa) é que ela produziu dois robustos botões; a segunda (triste) é que as flores caíram (ou foram cortadas) antes que se abrissem plenamente! Ainda assim, havia feito algumas fotos antes do inesperado ocorrer.

domingo, 24 de julho de 2016

Rodriguezia bracteata - flores 2016

Esta Rodriguezia bracteata estava dentro do Orquidário desde a época na qual foi adquirida, em 2013, porém, no início deste ano ela tardou a florir e estava com bulbos pouco robustos (passaria, então, o período de floração sem que florisse)... Resolvi, contudo, retirá-la do orquidário e colocá-la num local externo, que recebesse luz solar direta por algumas horas. A mudança foi fundamental e ela iniciou uma florada repentinamente, produzindo dezenas de flores.

sábado, 16 de julho de 2016

Slc. Golden Acclaim 'Richella' - flores 2016

Este híbrido, ou tecnicamente, Sophrolaeliocattleya é uma orquídea de fácil cultivo e de abundantes florações. Em 2015 ela havia produzido uma das mais pomposas floradas, decaindo bastante este ano, com poucas flores, das quais, somente algumas delas demonstraram aspectos interessantes para serem fotografadas e registradas.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...