Pesquisar este blog

Carregando...

quarta-feira, 4 de maio de 2016

Meu Orquidário (mais uma etapa)

Antes de mais nada, gostaria de dizer que você pode ver este meu orquidário, numa etapa ainda mais antiga (através de uma postagem que foi feita em 2012, AQUI)...
Bem, no atual momento o que eu fiz foi o seguinte: apenas tirei as orquídeas de uma posição sobre (na qual elas ficavam "encimadas" em caibros, sustentados por pequenas colunas) para a posição "dependuradas", através de hastes fixas e próprias, utilizando-se da estrutura aérea do Orquidário. A principal função desta nova configuração não é estética (mesmo que eu tenha achado mais elegante), mas sim, ela visa preferencialmente evitar a subida de insetos, como cupins (por exemplo) até os vasos, evitando que construam ninhos e destruam o substrato. Se isto será eficaz, só o tempo dirá, mas estarei atento para esta questão.
Por outro lado, ainda reside um problema complexo, a falta de espaço é cada vez mais crítica; o que fazer? Ainda é um mistério!
As fotos abaixo, apesar de não estarem impecáveis, vão tentar retratar esta realidade nova...
  • Antes...
  • Transição...
  • Atualmente...

sexta-feira, 29 de abril de 2016

4 - Bicharada no Orquidário

Esta é a quarta postagem sobre os bichinhos encontrados no Orquidário; desde a primeira, que foi efetuada em 2014, muitos bichinhos foram devidamente clicados...
Desta vez temos: abelha e mosca, louva-a-deus; besouro, aranha, formiga, e mosquito.
As postagens anteriores sobre os bichinhos que aparecem no Orquidário, podem ser acessadas direto pelos links: UM; DOIS e TRÊS.
Aqui vemos uma espécie de Louva-a-deus camuflando-se numa Tillandsia.
Este 'besourinho' estava no labelo da Blc. waikiki gold 'Lea'.
Uma espécie de aranha prepara o ninho, próximo a formação de flores da Acianthera pectinata.
E dias depois, olha só a quantidade de filhotinhos de aranha (ao tempo que as flores da orquídea já estavam abertas).
Esta formiga estava a passear no botão da Cattleya nobilior,
Um mosquito de pernas grandes.
Mosca e abelha ("miguelão") nos botões da Cattleya tigrina var. leopoldii.

terça-feira, 19 de abril de 2016

Denphal ekapol: um continuum de flores...

Esta é a terceira postagem que fazemos sobre a orquídea epífita Denphal ekapol, tendo sido a última, sobre a sua floração, em 2014. De lá para cá ficou bem difícil delimitar início e fim de suas floradas, porque há um continuum de flores, onde bulbos antigos e novos se revesam; para se ter uma ideia, de dezembro de 2014 até o momento, são 6 bulbos em floração e mais de 80 flores. Mas não é só quantidade, as flores deste Denphal são relativamente grandes e elegantes, como se pode ver nas fotos...

segunda-feira, 11 de abril de 2016

Bromélia: Tillandsia sem Id.

Esta é mais uma das várias Tillandsias que possuo, mas ao inverso da maioria delas, não consegui encontrar algo confiável que pudesse subsidiar a certeza do seu nome, o que dá pra adiantar com exatidão é que se trata de uma Tillandsia do grupo das bromeliáceas que crescem preferencialmente sobre árvores (epífitas); que habitam áreas sub-úmidas ou sub-áridas, sob a incidência direta de sol, apreciando a copa das árvores. O tom acinzentado dos talos e folhas deve-se a uma cobertura em forma de escamas (tricomas), ou seja, pêlos complexos.
Isto para dizer que: quem souber o nome correto desta Tillandsia, por favor, expressar-se por aqui; desde já, agradecemos...

terça-feira, 5 de abril de 2016

3 - Bicharada no Orquidário

Dando continuidade a nossa série de postagens que abordam sobre os pequenos animais (vertebrados, invertebrados...) que povoam o nosso Orquidário, chegamos a mais uma remessa de fotos! 
Espero que cada um de vocês possa apreciar (ou não) e comentar aqui abaixo...
Desde já, agradeço as visitas e as colaborações!
Veja também as postagens anteriores: 1 e 2 (Aqui e Ali)...
Esta e as três fotos seguintes mostram algumas pererecas, a dormir nas folhas das orquídeas, principalmente Encyclias e Catasetums.
 
 
 
Este grilo e outros já causaram alguns prejuízos as orquídeas, às vezes eles comem até as raízes delas!
Esta lagarta (ou taturana) estava passeando no substrato de uma Coelogyne cristata.
Esta outra passeava numa das folhas da Cattleya forbesii.
Este inseto estava sobre uma das folhas da bromélia Neoregélia firebol.
Aqui, formigas, num jovem pseudobulbo de Cattleya nobilior.

sexta-feira, 1 de abril de 2016

Algumas Bromélias em Parques Públicos de Curitiba/PR

Fizemos em outro Blog (Descanso para Loucura) algumas postagens sobre a capital do Paraná, Curitiba, e lá demos ênfase a alguns dentre os seus vários espaços verdes, que lhe dão o título de cidade mais ecológica de nosso país.
Destas postagens, eu destaquei as fotos de algumas bromélias, para postar aqui; aqui estão elas:

segunda-feira, 28 de março de 2016

Orquídeas de Uma Esquina Qualquer... (Assunção)

Em outubro de 2015, ao fazer uma viagem acadêmica para a interessante Capital do Paraguai - Assunção -, deparei-me com uma simpática vendedora de plantas, dentre as quais, figurava como as mais belas, certa quantidade de orquídeas; ao autorizar-me fotografar, o fiz com rapidez, pois meus amigos já se distanciavam na esquina da rua "Caballero, esq. Mcal. Estigarribia", próximo ao "Hotel Chaco", na linda Assunção.